Nem Abraão, nem Moisés, nem Elizeu, nem Gideão, nem Elias, nem Davi, nem Pedro, nem Paulo (nenhum apóstolo, principalmente os modernos -, PAIpóstolo + Patriarca... "cruz credo"!), nem Maria, nem papa, nem igreja (nenhuma), nem pastor, nem religião (nenhuma) -, Só tenho JESUS CRISTO como ÚNICO FUNDAMENTO (tá bom!?).

Blog criado para honrar somente o NOME do autor e consumador da nossa fé (DEUS CRISTO)! Porque DELE, e por meioDELE, e para ELE são todas as coisas. A ELE, pois, a GLÓRIA ETERNAMENTE AMÉM! ROMANOS Cp 11 Vs: 36


Aloísio, cooperador de CRISTO JESUS

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

EXISTEM APÓSTOLOS HOJE?



 POR ALOÍSIO

Sobre Apóstolos
 
"doze apóstolos mórmons"
APÓSTOLOS HOJE?

Doze "apóstolos" mórmons Mas JESUS lhes disse: Os reis dos povos dominam sobre eles, e os que exercem autoridade são chamados de benfeitores. Mas vós não sois assim; pelo contrário, o maior entre vós seja como menor; e aquele que dirige seja como o que serve (Lucas 22: 25-26).

Confesso que estou preocupado, com algumas igrejas evangélicas dizendo-se apostólicas. Porque desde o momento que se declaram apostólicas, identificam-se como única igreja. Isso não é novo; pois a igreja Romana, sempre se identificou como: única igreja santa católica apostólica -, representante de DEUS na terra, tendo como autoridade máxima o papa.

Eu mesmo, já ouvi um bispo de certa igreja dizer: nossa igreja é a última igreja que DEUS levantou na terra para pregar a verdade. Hoje esse bispo está fora dessa igreja que tanto se orgulhava. Quando ouço discursos dessa natureza, fico logo com a "pulga atrás da orelha”. - Fico também com um “pé atrás”, quando um líder evangélico diz que ele teve uma revelação especial, foi escolhido para levar uma mensagem especial, foi escolhido para substituir um determinado apóstolo, enfim, coisas desse tipo. Só para ilustrar o que estou falando, cito o ministério cresciendo em gracia do então “apóstolo” José Luis Jesus Miranda, pois diz ser o substituto do apóstolo Paulo, intitulando-se o outro.


Sabemos que JESUS CRISTO nosso SENHOR, escolheu doze apóstolos durante seu ministério terreno que foram: Simão, por sobre nome Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, E João seu irmão; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Zelote, e Judas Iscariotes, que foi também quem traiu (Mt 10: 2-3).


Os apóstolos de JESUS ficaram em número de onze, pois como todos sabem, Judas Iscariotes suicidou-se. Essa vaga para ministério e apostolado, foi preenchida por Matias mediante revelação do SENHOR (Atos 1: 24-25-26). Mais adiante em (Atos 9: 15), JESUS ressuscitado disse a Ananias, que Paulo era um instrumento escolhido para levar o nome Dele perante gentios, reis e filhos de Israel. Em (1 Coríntios 9: 1), Paulo disse: Não sou eu, porventura, livre? Não sou apóstolo? Não vi o SENHOR?...


- Da era primitiva até os dias de hoje; houve uma lacuna ao apostolado, pelo menos no meu conhecimento. Claro deixando de contar os que agora se encontram aí no meio evangélico.

Os mórmons (tem seus “doze apóstolos” – foto vide foto). Mas como vimos acima, todos os apóstolos do novo testamento foram escolhidos pelo SENHOR, mesmo Matias. Do ministério terreno de CRISTO JESUS até Paulo; Somando, chega-se ao número de 14, um chamado (judas iscariotes), e 13 escolhidos pelo próprio SENHOR.

Creio que da mesma forma escolhe nos dias atuais, isso se ainda apóstolos são escolhidos ou levantados, se não, fica uma pergunta: Quem os levantou ou escolheu?

Bom, em (2 Coríntios 11: 13), Paulo fala de falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de CRISTO. Ou seja, faziam-se apóstolos, intitulavam-se apóstolos. Claro, quando resolvi escrever sobre o assunto, pesquisei na internet..., achei matéria interessante que se enquadra perfeitamente com o tema abordado, matéria qual, estarei expondo:


"OS ANTIGOS E OS NOVOS APÓSTOLOS - Por: jaime nunes mendes Século primeiro da Era Cristã: Cristo escolhe seus doze apóstolos, que correspondiam às doze tribos de Israel. Século XXI d.C. - surgem, no Brasil, sob influência dos Estados Unidos, inúmeros homens que se autodenominam apóstolos.


Analisando estes dois apostolados encontrei, além do tempo, um abismo de diferenças entre ambos. Vejamos algumas:


OS ANTIGOS APÓSTOLOS: Foram assim nomeados pelo próprio Cristo: “E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos” (Lc. 6:13). Todos viram pessoalmente a Jesus: “E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze” (1 Co.15:5).


OS NOVOS APÓSTOLOS: Nomearam a si mesmos apóstolos.


ANTIGOS APÓSTOLOS: Todos sofreram pelo nome de Cristo. O exemplo de Paulo sintetiza esta verdade: Recebi dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um; três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo; em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos; em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez” (2 Co. 11:24-27).


OS NOVOS APÓSTOLOS: Alguns têm segurança particular; alguns andam em carros blindados; outros moram em condomínios de luxo, onde há todo um sofisticado sistema de proteção.


ANTIGOS APÓSTOLOS: Não possuíam bens materiais. Nem acumulavam riquezas. Viviam apenas em função da palavra de Cristo, que diz: “para cada dia basta o seu mal”. E, à semelhança de Cristo, fizeram o que era reto aos olhos de Deus, por amor a seu Senhor.


OS NOVOS APÓSTOLOS: Alguns vestem-se de púrpura e de linho fino, e vivem todos os dias, tal qual o rico da parábola, regalada e esplendidamente. E justificam suas riquezas usando a Palavra de Deus.


ANTIGOS APÓSTOLOS: Não se importavam com posição social. Não tinham interesse pelos conclaves políticos. Viviam uma vida de evidente simplicidade.


NOVOS APÓSTOLOS:Muitos amam as grandes posições. Estão sempre na mídia. Apoiam políticos. Esbanjam ostentação.


OS ANTIGOS APÓSTOLOS: Pregavam o Evangelho em lugares perigosos, sendo constantemente ameaçados de morte. Mas eles não temiam aos homens.


OS NOVOS APÓSTOLOS: A preferência é pela pregação nos canais de televisão, nas emissoras de rádio, nos grandes estádios e megaigrejas. Muitos temem serem seqüestrados.


ANTIGOS APÓSTOLOS: O alicerce de suas pregações era o amor. Entendiam que os mais favorecidos socialmente deveriam repartir os seus bens com os mais necessitados: “E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister” (At. 2:45).


NOVOS APÓSTOLOS: Muitos são os arautos da prosperidade. Afirmam categoricamente que a pobreza e a escassez de dinheiro são conseqüências da falta de fé. Em quase todos os seus sermões há referências direta ao dinheiro.


OS ANTIGOS APÓSTOLOS: Têm seus nomes estampados na Palavra de Deus. Muitos dos livros da Bíblia foram escritos por eles.Infelizmente o espaço não me permite continuar. Por aqui fico, porém com uma séria advertência: do jeito que a coisa vai indo, mui provavelmente em breve um ou outro se auto-intitulará PAPA DOS EVANGÉLICOS, com grande probabilidade de ser americano ou brasileiro. FONTE: http://br.geocities.com/maximacaritas/apostolosasas)


Graça e paz!
Aloísio