Nem Abraão, nem Moisés, nem Elizeu, nem Gideão, nem Elias, nem Davi, nem Pedro, nem Paulo (nenhum apóstolo, principalmente os modernos -, PAIpóstolo + Patriarca... "cruz credo"!), nem Maria, nem papa, nem igreja (nenhuma), nem pastor, nem religião (nenhuma) -, Só tenho JESUS CRISTO como ÚNICO FUNDAMENTO (tá bom!?).

Blog criado para honrar somente o NOME do autor e consumador da nossa fé (DEUS CRISTO)! Porque DELE, e por meioDELE, e para ELE são todas as coisas. A ELE, pois, a GLÓRIA ETERNAMENTE AMÉM! ROMANOS Cp 11 Vs: 36


Aloísio, cooperador de CRISTO JESUS

terça-feira, 12 de julho de 2011

A carne, o corpo, o espírito e o ESPÍRITO SANTO

O que é a carne?

Muitos pensam que quando falamos sobre a carne, nos referimos apenas na matéria, ou seja, no corpo físico. Mas visto que estamos tratando de coisas espirituais, vamos deixar que a mente de CRISTO trabalhe neste assunto.

CARNE COMO VONTADE

Representa a vontade da pessoa satisfazer seu eu. O apóstolo Paulo ensinou sobre isso dando ele mesmo como exemplo. Vamos ver: “Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e, sim, o que detesto Ora se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. Neste caso, quem faz isto já não sou eu, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim; isto é, na minha carne (vontade), não habita bem nenhum: pois o querer o bem está em mim; não porem, o efetuálo. Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero esse eu faço. Mas, se faço o que o que não quero, já não sou eu quem faz, e, sim, o pecado que habita em mim ( NA MINHA CARNE). Então o querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim. Porque no tocante ao homem interior (espírito que da vida ao corpo mortal), tenho prazer na lei de DEUS (Rm 7: 15/22)...

Podemos notar que Paulo tinha sérios problemas com sua carne (vontade). Se ele que foi um apóstolo tão abençoado, cheio do ESPÍRITO SANTO teve este tipo de problemas, imagine nós que estamos muito longe de alcançar seu nível espiritual?! Acima de tudo o DEUS que se fez carne e habitou entre nós, disse que a carne é fraca (vontade); quem somos nós para contestar o que disse CRISTO?! E olha que o SENHOR VENCEU TUDO, INCLUSIVE A CARNE, foi o único!...


CARNE COMO CORPO

Paulo apóstolo dos gentios, em carta aos filipenses Cp 1 v 20 ao 24, escreveu: Segundo a minha ardente expectativa e esperança de que e nada serei envergonhado; antes com toda ousadia; como também agora, será CRISTO engrandecido no meu corpo (carne) quer pela vida quer pela morte. Porquanto, para mim o viver é CRISTO, e o morrer é lucro. Entretando, se o viver ainda na carne (corpo) traz fruto para o meu trabalho, já não sei o que hei de escolher. Ora, de um outro lado estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com CRISTO o que é incomparavelmente melhor. Mas por vossa causa, é mais necessário permanecer na carne (corpo).

Aqui nos versículos que lemos, Paulo fala do corpo físico e da carne como uma coisa só. Diferente de (Rm 7: 15/22), que falava do mal que habitava na carne (vontade) dele.

Bom, nós temos dois exemplos:
1 – Da carne que é nossa vontade de se inclinar para o mal.
2 – Da carne que é a mesma coisa que nosso corpo físico. Paulo até chegou a dizer que seria melhor deixar o corpo, ou seja, morrer e estar com CRISTO O QUE É INCOMPARAVELMENTE MELHOR.

O ESPÍRITO SANTO

Nosso corpo é o templo do ESPÍRITO SANTO, mas que corpo? Nós temos um corpo mortal, como nosso corpo mortal pode ser o templo do ESPÍRITO SANTO? Pode o templo do ESPÍRITO SANTO voltar ao pó da terra?

Quando o homem e a mulher se casam e estão em pleno relacionamento sexual, vocês acham que o ESPÍRITO SANTO esta ali, ou deu uma fugidinha neste ato? Amados, na verdade no sexo entre casados o que está acontecendo é um relacionamento carnal, é carne batendo com carne, é nossa carne que está se satisfazendo. Ninguém é espiritual na hora do sexo.

Mas a bíblia diz que nosso corpo é o templo do ESPÍRITO SANTO. Fica a pergunta: que corpo? Eis a resposta:

Quando a bíblia diz que nosso corpo é o templo do ESPÍRITO SANTO, ela esta falando do homem interior = ao espírito que da vida ao nosso corpo mortal, pois nosso espírito é imortal.

Vamos conferir na bíblia.

Porque todas as coisas existem por amor de vós, para que a graça, multiplicando-se, torne abundantes as ações de graça por meio de muitos, para glória de DEUS. Por isso não desanimamos; pelo contrário, mesmo que nosso homem exterior (=a nossa carne vontade) se corrompa, contudo o nosso homem interior (=ao nosso espírito que é imortal) se renova de dia em dia (2 Co 4: 15-16). Entenderam agora? Quando a bíblia fala que nosso corpo é o templo do ESPÍRITO SANTO, ela fala do homem interior = nosso espírito que voltará para DEUS. Vamos ler mais um versículo:

Para que segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu ESPÍRITO no homem interior;... (=ao nosso espírito que é imortal) Ef 3: 16. Mais um v:

E vos revestistes do novo homem (=homem interior) que se refaz para pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou (Cl 3: 10)...
Porque no tocante ao homem interior (=nosso espírito que é imortal), tenho prazer na lei de DEUS (Rm 7: 22)...

Amados, esse nosso corpo de carne que muitos ensinam (TAMBÉM JÁ ENSINEI ASSIM) que é o templo do ESPÍRITO SANTO, na verdade a bíblia chama de: corpo de humilhação (Fl 3: 21). – Corpo de corrupção (1 Co 15: 42). – Corpo de desonra 2 (Co 15: 42). – Corpo em fraqueza (1 Co 15: 43).
Amados, nós teremos um corpo glorificado. Este corpo de carne veio do pó da terra e para ele voltara.

Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar dolhos, ao resoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos em CRISTO ressuscitarão incorruptível, e nós seremos transformados. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. E quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, então se cumprirá à palavra que está escrita; tragada foi à morte pela vitória (1 Co 15: 51/54).